Skip links

Uma rede modular para o incremento da economia circular

EcoPontes

Sobre o projecto

A EcoLu, os Ecopontos e as EcoPontes

EcoLu é uma iniciativa que visa a recolha separada de materiais recicláveis em Luanda, a capital de Angola com vista ao seu aproveitamento. Os materiais são objecto de recolha separada em locais preparados para o efeito, os chamados EcoPontos. O objectivo da EcoLu é expandir a economia circular e as actividades de reciclagem em Angola e na região da SADC (Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral) ligando-as estreitamente e em rede. Para esta finalidade o projecto procura habilitar os participantes na recolha e tratamento de resíduos recicláveis, de forma a que possam operar estaleiros de recolha profissional (os EcoPontos). Os fluxos de material gerados desta forma são de seguida processados de forma a serem encaminhados para as indústrias de materiais plásticos, de papel ou outras (EcoPontes). As EcoPontes são assim as pontes de união entre a recolha separada e a indústria.

Parceiros

Material a reciclar:

400t/a

Desenvolvimento do projecto

A EcoLu irá desenvolver um pacote de formação e serviço para operadores de estações de reciclagem e centros de reciclagem em países de baixos rendimentos. O processo será assim testado, analisado e optimizado durante um ano em condições reais de operação.

Um estudo de viabilidade identificará os pontos fortes e fracos do projecto e destacará os factores de sucesso económico.

Será prestado apoio personalizado em todas as áreas da operação. Isto inclui principalmente as seguintes componentes:

  • Identificação, construção e equipamento de centros de reciclagem profissionais e seguros.
  • Acolhimento e formação de pessoal operacional
  • Desenvolvimento e optimização da logística
  • Manutenção e reparação
  • Serviço de peças sobressalentes
  • Gestão do fluxo de materiais
  • Marketing e comunicação, incluindo o fornecimento de informações relevantes num sítio web dedicado.
  • Quantificação e registo estatístico dos fluxos para um cálculo de custos bem fundamentado.

Objectivo EcoLu

O projecto deve demonstrar que com a tecnologia seleccionada e com as fracções recicláveis recebidas ou adquiridas nos EcoPontos é possível obter as qualidades de material e a um custo tal que permita um abastecimento estável à indústria de reciclagem.
Além disso, a concepção, os procedimentos operacionais e a logística dos transportes entre os estaleiros de reciclagem (EcoPontos) e o local de processamento (estaleiro da NAA) devem ser optimizados de forma a criar uma rede EcoPontes economicamente sustentável.

A EcoLu também identificará e recorrerá a canais de comunicação adequados para divulgar a rede EcoPontes e trazer a bordo outros interessados concorrendo para a expansão da rede EcoPontes.

O projecto também procurará identificar áreas de risco dentro do sistema EcoPontes e as medidas capazes de as neutralizar.

Benefícios de longo prazo

Redução da deposição anárquica de resíduos

Os estaleiros de recolha de material reciclável, tais como os que serão utilizados na EcoLu, têm uma capacidade de cerca de 200 toneladas por ano. Como parte do estudo de viabilidade, quatro desses estaleiros serão colocados em funcionamento e observados durante um período de implementação de um ano. Os recicláveis aceites serão processados sendo a fracção não aproveitável enviada para tratamento posterior seguro. Desta forma reduzindo as quantidades de resíduos nocivos em lixeiras anárquicas.

Redução da deposição de resíduos em aterro

Cada ponto de recolha estabelecido contribuirá para a redução quantidade de resíduos que vão para aterro. O aterro de resíduos não triados e não tratados constitui uma fonte de problemas. Por um lado, matérias-primas com valor económico são literalmente enterradas em aterros, deixando assim de estar disponíveis para a reutilização circular das matérias-primas. A consequência é a progressiva sobreexploração dos recursos naturais. Em segundo lugar, um aterro necessita de terrenos próximos dos centros urbanos, terrenos esses de elevado valor e utilidade, que em cidades de rápido crescimento como Luanda, sempre poderiam ser destinados para finalidades de maior mérito.

Redução das emissões de gases com efeito de estufa

A EcoLu tem o potencial de reduzir as emissões de gases com efeito de estufa de três maneiras: Primeiramente, ao desviar a fracção de resíduos orgânicos dos aterros para a reciclagem é logo reduzida uma importante fonte de emissões de metano. Este gás é formado por processos de degradação anaeróbica de material orgânico dentro da massa do aterro. Em segundo lugar, a reciclagem de matérias-primas tais como plásticos ou papel pode substituir uma quantidade significativa de importações de matérias-primas. As emissões correspondentes causadas pelo transporte de longa distância podem ser eliminadas nesse processo. A criação de uma cadeia de abastecimento segura para os reciclados, conduz à instalação de mais empresas produtoras e transformadoras, fabricantes de novos produtos para o mercado local, proporcionando assim um incentivo à produção local. Por último, a utilização de reciclados pode poupar uma quantidade significativa de equivalentes de CO2. Nos plásticos por exemplo, a poupança é de 2,2kg de CO2eq por kg de reciclado (BVSE, 2018).

Aumentar a eficiência dos recursos

A reciclagem proporciona melhor aproveitamento das matérias-primas já em circulação, reduzindo ou mesmo evitando a exploração dos recursos naturais. A reciclagem dá uma valiosa contribuição para a protecção climática: as matérias-primas secundárias obtidas podem reduzir a energia necessária para produzir vidro, papel e metais plásticos em até 50% (Agência Federal do Ambiente). Na Alemanha, a gestão de resíduos municipais não só atinge um efeito neutro sobre o clima, como também um efeito positivo sobre o clima. Por outras palavras, poupa mais CO2 do que emite. Um objectivo que também deve ser perseguido em Luanda, em Angola e em toda a região da SADC.